Conferência sobre os arquivos da Ditadura Militar no Brasil

O Centro de Estudos Brasileiros organiza na próxima quinta-feira, 15 de outubro de 2015, a partir das 11h00, a conferência "O processo de abertura dos arquivos da ditadura militar e as fontes para as investigações de casos de graves violações de direitos humanos no Brasil (1964 e 1985)", que será ministrada pela Dr.ª Vivien Ishaq.

Cartaz CONFERENCIA Vivien 215.10.2015

O Centro de Estudos Brasileiros organiza na próxima quinta-feira, 15 de outubro de 2015, a partir das 11h00, a conferência “O processo de abertura dos arquivos da ditadura militar e as fontes para as investigações de casos de graves violações de direitos humanos no Brasil (1964 e 1985)“, que será ministrada pela Dr.ª Vivien Ishaq, coordenadora regional do Arquivo Nacional do Brasil (Brasília) e gerente-executiva do Relatório da Comissão Nacional da Verdade do Brasil.

A conferência analisará o processo de abertura dos arquivos da ditadura no Brasil, após o fim do governo de General João Figueiredo, em 1985. Será apresentada a estrutura  da repressão do regime ditatorial e a constituição e características dos seus arquivos. Um outro ponto a ser discutido é  a evolução da legislação  brasileira  sobre acesso à informação até a edição de Lei n.12.527, publicada em 18 de novembro de 2011, conhecida como  Lei de Acesso à Informação (LAI)  e sua regulamentação seis meses depois, que permitiu, entre outras medidas, o acesso universal a todos os documentos da repressão política sob a guarda do Arquivo Nacional. Serão apresentados os acervos dos órgãos de repressão e informações recolhidos ao  Arquivo Nacional, e linhas de pesquisa desenvolvidas. Por fim, essa conferência abordará a produção documental da Comissão Nacional da Verdad do Brasil e a constituição do seu acervo arquivístico.

A entrada é livre até completar a lotação.

Compartir

Relacionado:

Interessante entrevista a José Manuel Santos, novo diretor do Centro de Estudos Brasileiros, na “Gaceta de Salamanca”.
Até 31 de outubre, chamada para o dossiê “Estudos Sociais das Ciências no Brasil”.
Anterior
Próximo