Apresentação

III Congresso Internacional de Literatura Brasileira João Ubaldo Ribeiro, a ficção e a história

O Centro de Estudos Brasileiros da Universidade de Salamanca, em colaboração com a Academia Brasileira de Letras, organiza o III Congresso Internacional de Literatura Brasileira João Ubaldo Ribeiro, a ficção e a história entre os dias 12 e 16 de dezembro de 2022.

João Ubaldo Ribeiro nasceu na Bahia, em 23 de janeiro de 1941. Depois de viver em Portugal, Alemanha e Estados Unidos, na década de 1990 se mudou para o Rio de Janeiro. Tudo isso permitiu que o escritor ampliasse o horizonte do seu olhar. Foi colunista em diversos jornais brasileiros e europeus; na juventude, escreveu crônicas e ensaios e, mais tarde, alguns dos mais importantes romances brasileiros, entre eles Setembro não tem sentido (1968), Sargento Getúlio (1971), O sorriso do lagarto (1989), A casa dos Budas ditosos (1999) e, especialmente, Viva o povo brasileiro (1984), considerado por muitos sua obra-prima.

Comprometida política e socialmente com os desfavorecidos, a literatura de João Ubaldo traça a história do Brasil e acrisola as distintas culturas que configuraram a idiossincrasia desse grande país, a portuguesa e a africana, passando por numerosas manifestações nativas. Por isso, a sua obra possui uma pluralidade complexa de sotaques e uma notável variedade de tipos, unida a um profundo olhar histórico, e inegável compromisso com a ficção, da qual se serve na crítica, na ironia e no sentido de humor. Amante e defensor da língua portuguesa, da qual se considerava um servidor, João Ubaldo Ribeiro fez o idioma brilhar em seus trabalhos, que lhe proporcionaram grandes prêmios e um amplo número de leitores.

O Colibra convida a todos os especialistas e leitores da obra de João Ubaldo Ribeiro, assim como da Literatura brasileira em geral, a participarem desta nova edição (como nas edições anteriores, também serão admitidos trabalhos que versem sobre literatura brasileira em general).

O Colibra é o desdobramento das jornadas literárias que o CEB organizava anualmente desde 2009, sempre dedicadas a nomes emblemáticos da literatura brasileira, como Machado de Assis, Jorge Amado, João Guimarães Rosa, João Cabral de Mello Neto, Lygia Fagundes Telles, Manuel Bandeira e Ferreira Gullar. A primeira edição do Congresso foi em 2018, dedicada a Nélida Piñon, membro da ABL e prêmio Príncipe de Astúrias das Letras (2005), quem, ademais, esteve presente nos três dias de atividades em Salamanca. A segunda edição, marcada pela pandemia de covid-19, aconteceu entre os meses de abril e maio de 2021, com o subtítulo “Ana Maria Machado e o compromisso literário”.

Em função do atual contexto de pandemia, e com o objetivo de garantir a segurança de todos os participantes, esta terceira edição do Colibra se celebrará através da plataforma de Moodle do CEB.

Estão disponíveis para consulta e para download gratuito os livros das duas edições do COLIBRA dedicadas a Nélida Piñon e Ana Maria Machado.
Com motivo do falecimento do escritor, o programa “Todo seu” recuperou a última entrevista concedida por João Ubaldo Ribeiro na televisão brasileira.