CONHEÇA A NOSSA HISTÓRIA

o palÁcio de maldonado

O Centro de Estudos Brasileiros (CEB) está sediado no Palácio  Maldonado, um belo edifício localizado no centro histórico de Salamanca. O palácio, obra do arquiteto Juan de Álava, foi construído no século XVI, por encomenda de Don Diego Maldonado de Rivas, camarero do arcebispo Fonseca, e conta com uma impressionante fachada de estilo plateresco.

Em 1987, a Universidade de Salamanca (USAL) comprou o edifício da Cruz Vermelha que, desde os anos 20, tinha ali a sua sede. Em um primeiro momento, o edifício esteve destinado ao Serviço de Atividades Culturais da USAL e, depois de um meticuloso processo de restauração, financiado pela Junta de Castilla y León e pela Fundação Cultural Hispano-Brasileira (FCHB), em 22 de novembro de 2008, se converteu na na sede do CEB.

Durante as obras de restauração, foi descoberto uma cisterna de planta retangular com uma abóbeda de meio canhão do XVI, que atualmente pode ser visitada na Sala de Exposições do edifício.

Institucional

As relações entre o Brasil e a Espanha se intensificaram, principalmente, a partir dos anos 1980. Ao longo desses anos, a Espanha se coverteu no primeiro investidor europeu do “gigante” latino-americano, e ambos os países são importantes aliados em política internacional. A sua grandeza territorial, diversidade cultural e potência econômica fazem do Brasil uma das principais potências da região e, consequentemente, despertam o interesse para pesquisa a partir de diversas disciplinas – econômica, social, política, histórica, biológica, entre outras. Assim, a Espanha, em geral, e a Universidade de Salamanca (USAL), em particular, não permanecem indiferentes.

Por isso, como iniciativa da USAL e da Embaixada do Brasil em Madri, em 2001, foi acordada a fundação do Centro de Estudos Brasileiros (CEB), com o objetivo de coordenar e impulsionar atividades docentes e de pesquisa sobre o Brasil, para divulgar seus aspectos culturais, demográficos, políticos, sociais e econômicos.

Desde a sua fundação, o CEB conta com o apoio da Fundação Cultural Hispano-Brasileira (FCHB), instituição contemporânea ao CEB, e que nos últimos anos, vem sendo uma importante fonte de financiamento de suas atividades.

Até março de 2007, o CEB esteve dirigido pelo Prof. Dr. José Manuel Santos Pérez, professor titular da Área de História da América da USAL. Entre as suas principais conquistas, destaca-se o extinto Diploma de Estudos Brasileiros, um título próprio da USAL que, em seus quase dez anos de existência, formou aproximadamente 20 estudantes, aproximando-lhes do mundo acadêmico brasileiro através de estágios de pesquisa em prestigiosas universidades do país.

Na gestão do professor titular de Direito penal, Dr. Eduardo Fabián Caparrós, de abril de 2007 a março de 2008, o CEB ampliou as suas áreas de pesquisa e estudo, do âmbito das Ciências Sociais e ao campo da Biologia e da Botânica.

Em abril de 2008, o Prof. Dr. Gonzalo Gómez Dacal, professor titular de Filosofia e Educação, tornou-se o terceiro diretor do CEB. O professor Dacal reforçou as relações institucionais do CEB com diversas organizações brasileiras, como o CNPqCAPESUniversidad de São Paulo (USP) e a Universidade Federal de Pernambuco (UFPE), além de elaborar os Estatutos que atualmente regem o CEB. Durante a sua gestão, aconteceu a mudança da sede do CEB, do Colégio Fonseca ao atual Palácio de Maldonado, dando maior visibilidade e permitindo ampliar o volume de atividades do centro.

De janeiro de 2013 a maio de 2022, o diretor do CEB foi o Catedrático e ex-reitor da USAL, o Prof. Dr. Ignacio Berdugo Gómez de la Torre, que consolidou o processo de internacionalização iniciado por seus predecessoresey ampliou o número de colaboradores da instituição, dando especial protagonismo à Universidade de São Paulo  (USP), com a qual, além de interessantes projetos, o Centro mantém um convênio de intercâmbio de estudantes de pós-graduação. Finalmente, o atual diretor do CEB é o Prof. Dr. José Manuel Santos, que depois de 15 anos, volta a assumir a direção do centro.