1822-2022. A Independência do Brasil, 200 anos depois

O professor José Manuel Santos (USAL) nos aproxima ao complexto processo da Independência do Brasil, que cumpre 200 anos este ano.

No próximo 3 de março, a partir das 12h00, o CEB oferece a conferência “1822-2022. La Independencia de Brasil, 200 años después”, ministrada pelo Prof. Dr. José Manuel Santos Pérez (USAL).

Em 2022 cumpre 200 anos da proclamação da Independência do Brasil, que aconteceu em 7 de setembro de 1822. Desde as primeiras interpretações historiográficas no século XIX até as mais atuais, houve uma grande mudança na forma de ver este peculiar fato, diferente, mas não muito, do restante das independências americanas. Existe hoje um amplo consenso historiográfico acerca de que, em 1822, não surgiu a “nação” brasileira, mas o “estado” do Brasil em forma de Império. Esta conferência tem como objetivo oferecer ao público uma apresentação sobre todas estas questões.

O evento acontecerá no Salão de atos do Palácio de Maldonado (Plaza de San Benito, 1. Salamanca) e será transmitido ao vido através das redes sociais: FacebookYouTube. Entrada gratuita com limite de público.

José Manuel Santos é professor titular de História do Brasil na Universidade de Salamanca e diretor do grupo de pesquisa e do banco de dados “BRASILHIS”. É codiretor da Revista de Estudios Brasileños (REB) do Centro de Estudos Brasileiros da USAL, do qual foi fundador e primeiro diretor. Líder de numerosos projetos de pesquisa nacionais e internacionais, e suas áreas de pesquisa têm como tema o impacto da União das Coroas no território do Brasil, a venalidade e a “corrupção” dos agentes administrativos da América portuguesa e sua circulação durante esse período.

Independência ou Morte!, também conhecido como o Grito de Ipiranga, obra de Pedro Américo, 1888, Museu Paulista.

Fecha y hora

03/03/2022 12:00 am

Fecha de inicio

03/03/2022

Fecha de fin

03/03/2022

Compartir

Relacionado:

O professor Airton Seelaender, da Universidade de Brasília, fala sobre a adesão de alguns juristas brasileiros a lideranças e projetos autoritarios no Brasil do
A primeira exposição do programa de Residência Artística de Fotografia do CEB nos leva ao mundo das parteiras tradicionais do estado de Pernambuco,
A terceira sessão do programa “Seminário de pesquisa. Estudos brasileiros na USAL”, organizado pelo CEB.
Anterior
Próximo