Discurso da posse de João Ubaldo Ribeiro na ABL

Em 8 de junho de 1994, João Ubaldo Ribeiro entrava para a Academia Brasileira de Letras com um discurso muito emocionado e cheio de poesia.

Antecedido por Carlos Castelo Branco e sucedido, depois do seu falecimento em 18 de julho de 2014, por Evaldo Cabral de Mello, João Ubaldo Ribeiro foi o 7º escritor em ocupar a cadeira nº 34 da Academia Brasileira de Letras. Em seu discurso de posse lamentou-se: “sempre me pergunto por que, me havendo feito baiano, Deus não me fez orador. Posso apenas, para vosso alívio, acenar com a promessa de brevidade”.

Irônico, erudito, profundo conhecedor da alma humana… suas palavras nesse emocionante ato é incontornável para todas as pessoas que admiram a figura e a obra de João Ubaldo Ribeiro. Leia o discurso na íntegra neste link.

Compartir

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no reddit
Compartilhar no skype
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email

Relacionado:

Mesa redonda debate a relação entre os programas de compliance e a preservação ambiental no Brasil.
Trata-se de uma antologia poética hispano-brasileira contra a violência de gênero, editada por Manuel Ambrosio Sánchez (USAL) e Erivelto da Rocha Carvalho (UnB).
Anterior
Próximo