As vozes femininas da literatura brasileira em debate

O curso, organizado para o III Carnaval Cultural Brasileiro, é gratuito e as pessoas interessadas devem realizar a inscrição através de e-mail.

Na próxima terça-feira, 18 de fevereiro, o CEB oferece o mini curso “As vozes femininas na literatura periférica de São Paulo”, que será ministrado pelo jornalista, editor e tradutor Alex Criado. A chamada Literatura Periférica é uma das novidades da cena cultural brasileira do século XXI. A partir do movimento hip hop surgem ativistas que “ocupam” a cena literária das grandes cidades, se apropriam da palavra escrita e desempenham um papel de poetas, narradores e romancistas. Entre este movimento, as mulheres poetas ocupam espaços antes predominantemente masculinos. Entre as mais destacadas encontramos Dinha, moradora de um bairro muito pobre e doutora em literatura; Elizandra Souza, jornalista, poeta e apresentadora de Radio Heliópolis; Raquel Almeida, organizadora do Sarau Elo da Corrente e Mel Duarte, slamer e ativista cultural.

Leia a notícia completa em La Gaceta de Salamanca e na Tribuna Universitaria.

Compartir

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no reddit
Compartilhar no skype
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email

Relacionado:

“Reflexões políticas e jurídicas sobre a proteção do meio ambiente e as políticas de desenvolvimento na Amazônia” é o tírulo do evento.
Antonio Maura, diretor do Instituto Cervantes do Rio de Janeiro e sócio corresponsal da ABL, foi o responsável por ministrar a conferência de inauguração,
Sumissão de entrevistas para a REB até 31 de maio de 2021.
Anterior
Próximo