Os filhos da terra do sol

Catálogo da exposição “Os filhos da terra do sol”, da fotógrafa brasileira Raquel Araújo, elaborado a partir do edital do programa de Residência Artística de Fotografia de 2016, organizada pelo Centro de Estudos Brasileiros da Universidade de Salamanca

No Brasil, o Tambor de Crioula tem um forte aspecto atemporal, porque o modo de fabricação dos tambores e o baile foram preservados intactos ao longo de décadas e apesar do desenvolvimento tecnológico. Ainda que seja classificado meramente como “dança”, o Tambor de Crioula tem uma conexão histórica com os terreiros de candomblé e umbanda e importa desses espaços uma série de elementos religiosos.

O Tambor de Crioula Filhos do Sol se reúne no Passeio Público, na praça mais antiga de Fortaleza, capital do Ceará. A cidade é conhecida popularmente como “Terra do Sol”, título que inspirou o nome do grupo. Formado por jovens que mantêm contacto constante com o tradicional Tambor da Casa do Mestre Amaral, no Maranhão (Brasil), os Filhos do Sol se reúnem semanalmente em diferentes lugares públicos da cidade, onde ganham visibilidade e reconhecimento no agitado espaço urbano.

As fotografias reunidas neste catálogo estão em preto e branco. Para a autora, essa era uma escolha estética que nos permitiria estabelecer contacto com as tradiç4oes afro brasileiras, remetendo-nos ao passado, ao mesmo tempo em que o presente se impõe na cena. Por outro lado, a fotografia tem, neste caso, um objetivo mais etnográfico que artístico, no qual a colaboração de Laís Santos, nos textos, é um elemento essencial.

Título:
Os filhos da terra do sol
Autor:
Raquel Araújo (Autor). Laís Santos (Autor). Elisa Tavares Duarte (Coordinador). Esther Gambi Giménez (Coordinador).
ISSN:
2531-0577
Ano:
2016/4