Apresentação do livro “1822, Independencia”

A obra é editada por Ediciones Universidad de Salamanca e dirigida pelo diretor do CEB, o Prof. José Manuel Santos Pérez.

Para encerrar os atos de celebração do bicentenário, o CEB e Ediciones Universidad de Salamanca, organizam a apresentação do livro 1822, Independencia, editado pelo professor e diretor do CEB, Dr. José Manuel Santos Pérez.

A obra é o primeiro volume de uma trilogia, coordenada por Pilar Jiménez Tello, dedicada aos emblemáticos anos “22” da história do Brasil: 1822, a proclamação da independência, 1922, a Semana de Arte Moderna em São Paulo, y 2022, o decisivo año eleitoral. Os demais volumes contam com a direção do Catedráticos da Universidade de Salamanca Pedro Serra e Ignacio Berdugo.

Sobre a obra

1822, Independencia é uma obra coletiva na qual participam grandes especialistas do Brasil decimonônico como Arno Wehling, da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ, Brasil), que escreve sobre a “Independência: uma transição brasileira”; Márcia Regina Berbel e Bruno Santos Sobrinho da Universidade de São Paulo (USP, Brasil), cujo capítulo se intitula “Autonomia e cidadania: experiências constitucionais ibéricas e o Império do Brasil (1808-1824)”, Andréa Slemian, da Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP, Brasil), com um artigo sobre “As mulheres na cena pública: constitucionalismo português e Independência do Brasil”; Julio Sánchez Gómez, da Universidad de Salamanca, que analisa “La Cisplatina en tiempos de independencia”; Socorro Ferraz da Universidade Federal de Pernambuco (UFPE, Brasil) que abora “O separatismo do norte versus a independência do sul”; Marcus J. M. de Carvalho da Universidade Federal de Pernambuco (UFPE, Brasil), com um texto dedicado aos “Negócios do tráfico e independência: o caso de Pernambuco, 1817-1824”; Fernanda Sposito, da Universidade Federal do Paraná, UFPR, Brasil), que trata das “Lutas e representações indígenas durante a independência do Brasil” e Carlos Guilherme Mota, professor emérito da Universidade de São Paulo (USP, Brasil) que fecha a obra com um capítulo dedicado a “José Bonifácio, estadista e revolucionário”.

Ainda assim, o Prof. José Manuel Santos Pérez abre o volume com um texto de introdução, “1822-2022, la independencia de Brasil 200 años después”, que tem como objetivo contextualizar as contribuições no livro e vincular os acontecimentos de princípios do século XIX com o momento atual.

A data e o lugar da apresentação serão divulgados proximamente. Acompanhe as nossas redes sociais para manter-se atualizado.

Compartir

Relacionado:

O curso será ministrado em português pelo professor José Costa Junior, do Instituto Federal de Minas Gerais (IFMG, Brasil).
Até 1º de outubro está aberto o prazo para submeter propostas de comunicação para a 7ª edição do CIHALCEP.
Anterior
Próximo