Apresentação do livro “1822, Independencia”

A obra é editada por Ediciones Universidad de Salamanca e dirigida pelo diretor do CEB, o Prof. José Manuel Santos Pérez.

Para encerrar os atos de celebração do bicentenário, o CEB e Ediciones Universidad de Salamanca, organizam a apresentação do livro 1822, Independencia, editado pelo professor e diretor do CEB, Dr. José Manuel Santos Pérez.

A obra é o primeiro volume de uma trilogia, coordenada por Pilar Jiménez Tello, dedicada aos emblemáticos anos “22” da história do Brasil: 1822, a proclamação da independência, 1922, a Semana de Arte Moderna em São Paulo, y 2022, o decisivo año eleitoral. Os demais volumes contam com a direção do Catedráticos da Universidade de Salamanca Pedro Serra e Ignacio Berdugo.

Sobre a obra

1822, Independencia é uma obra coletiva na qual participam grandes especialistas do Brasil decimonônico como Arno Wehling, da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ, Brasil), que escreve sobre a “Independência: uma transição brasileira”; Márcia Regina Berbel e Bruno Santos Sobrinho da Universidade de São Paulo (USP, Brasil), cujo capítulo se intitula “Autonomia e cidadania: experiências constitucionais ibéricas e o Império do Brasil (1808-1824)”, Andréa Slemian, da Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP, Brasil), com um artigo sobre “As mulheres na cena pública: constitucionalismo português e Independência do Brasil”; Julio Sánchez Gómez, da Universidad de Salamanca, que analisa “La Cisplatina en tiempos de independencia”; Socorro Ferraz da Universidade Federal de Pernambuco (UFPE, Brasil) que abora “O separatismo do norte versus a independência do sul”; Marcus J. M. de Carvalho da Universidade Federal de Pernambuco (UFPE, Brasil), com um texto dedicado aos “Negócios do tráfico e independência: o caso de Pernambuco, 1817-1824”; Fernanda Sposito, da Universidade Federal do Paraná, UFPR, Brasil), que trata das “Lutas e representações indígenas durante a independência do Brasil” e Carlos Guilherme Mota, professor emérito da Universidade de São Paulo (USP, Brasil) que fecha a obra com um capítulo dedicado a “José Bonifácio, estadista e revolucionário”.

Ainda assim, o Prof. José Manuel Santos Pérez abre o volume com um texto de introdução, “1822-2022, la independencia de Brasil 200 años después”, que tem como objetivo contextualizar as contribuições no livro e vincular os acontecimentos de princípios do século XIX com o momento atual.

A data e o lugar da apresentação serão divulgados proximamente. Acompanhe as nossas redes sociais para manter-se atualizado.

Compartir

Relacionado:

Álbum da exposição “Avenida Paulista”, do fotógrafo brasileiro Emerson Alvarenga Louback, inaugurada em 28 de novembro de 2022, no Centro de Estudos Brasileiros da
Um ciclo de cinema em versão original, com quatro filmes selecionados entre todos os título da última edição do festival de cinema brasileiro NOVOCINE.
Anterior
Próximo