Manuel Bandeira en Pasárgada

Manuel Bandeira (Recife, 1886 – Rio de Janeiro, 1968) é um dos mais importantes escritores do Brasil. Tradutor, ensaísta, crítico literário e poeta, Bandeira pertencia à «Geração de 22» ou «Primeira Geração do Modernismo Brasileiro». Entre a sua produção poética, destaca-se A Cinza das Horas (1917), Carnaval (1919), O Ritmo Dissoluto (1924), Libertinagem (1930) e Estrela da noite (1936). Escreveu também biografias, crônicas, obras teóricas sobre a literatura brasileira e hispano-americana e um livro extraordinário, Itinerário de Pasárgada (1954), que é uma autobiografia literária, a primeira publicada no Brasil, obra fundamental para conhecer a história da poesia brasileira e também da literatura do país. 

No livro que publicamos, queremos situar o poeta nessa cidade privilegiada e extraordinária, construída por ele como refúgio frente aos desafios da vida. O leitor encontrará entre as suas páginas, trabalhos gerais sobre Bandeira e sua obra, sua presença na História da Literatura brasileira e sobre seu brasileirismo; mas também sobre suas raízes portuguesas, suas traduções de autores de outros idiomas, a dívida com a poesia francesa, as relações com a literatura em espanhol e outras literaturas europeias e americanas, a leitura que fez de clássicos, sua afinidade com o cinema ou a importância de Pasárgada na sua vida e obra. Finalmente, o leitor também encontrará comentários de poemas que explicam o profundo conhecimento que Bandeira tinha de outras culturas e a importância da morte na sua obra, sem esquecer a transcendência de algumas obras em prosa.

O livro está à venda neste link.

Título:
Manuel Bandeira en Pasárgada
Autor:
Rivas Hernández, Ascensión (Editor).
ISBN:
978-84-9012-553-3
Ano:
2015