Izabel

Catálogo da exposição “Izabel”, da fotógrafa brasileira Angela Sairaf, do programa de Residência Artística de Fotografia de 2016, do Centro de Estudos Brasileiros da Universidade de Salamanca.

“Isabel achava que o seu nome se escrevia com z, mas um dia, ao olhar a sua certidão de nascimento, descobriu que era com s. Um dos seus filhos faleceu de AIDS, outros dois estão presos no mundo das drogas. Tem outros dois filhos. Em 2001, se mudou para um bairro de classe média, em Porto Alegre, sul do Brasil. É um lugar ventilado, bem comunicado e com bastante barulho. Compartilha seu lar decorado com capricho com um urso e uma coelha, ambos de pelúcia. Tem quatro cachorros, todos de carne, osso e sentimentos. O que está nas fotos se chama Maxwell e recebeu uma pedrada na cabeça no dia anterior à realização desta reportagem. Tem um pátio cheio de verde, cruzando a rua, onde às vezes pousa o olhar e deposita aquilo que não aproveita na sua digestão. Atrás de uma árvore improvisa uma ducha. Come cosas moles -seus dentes foram levados, um a um, pelas durezas do dia a dia. O frio dos invernos e a lei da rua fizeram dela mais forte que a bebida e a deixou. Isabel Bittencourt, 40 anos na rua. Queria ter paredes para proteger os filhos. E um dentista. Um dentista… ” (Angela Sairaf, catálogo).

Título:
Izabel
Autor:
Angela Sairaf (Autor). Elisa Tavares Duarte (Coordinador). Esther Gambi Giménez (Coordinador).
ISSN:
2531-0577
Ano:
2016/2
Editora