Call for papers: Anuário Brasileiro de Estudos Hispânicos. Convocatória aberta para o número 24

O Anuário Brasileiro de Estudos Hispânicos, revista da Assesoria de Educação da Embaixada da Espanha no Brasil, convoca os autores interessados a apresentar trabalhos originais (artigos científicos e resenhas críticas), inéditos e que não estejam postulados para publicação em outras revistas.

ABEH24.02.2014

O Anuário Brasileiro de Estudos Hispânicos, revista da Assesoria de Educação da Embaixada da Espanha no Brasil, convoca os autores interessados a apresentar trabalhos originais (artigos científicos e resenhas críticas), inéditos e que não estejam postulados para publicação em outras revistas. Este número inclui os seguintes temas:

2014/1 – Novos enfoques no ensino de ELE + miscelânea

Prazo final para envio de artigos: 21 de abril/2014

2014/2 – Mercado editorial e difusão cultural: Brasil e o mundo hispânico + miscelânea
Este tema abordará os seguintes aspectos: difusão da literatura hispânica no Brasil e da literatura brasileira no mundo hispânico. Intercâmbios literários e culturais. Autores, tradutores, críticos, revistas, públicos e leitores, feiras internacionais de livros, agentes literários, editoras, edições e vendas, canais de distribuição, livros de texto e publicações de ELE, índices de leitura, evolução do mercado editorial, impacto das TIC, etc.

Prazo final para envio de artigos: 31 de julho/2014

Com o propósito de garantir sua qualidade, todos os trabalhos são selecionados através de um estrito processo de avaliação por parte de pares acadêmicos especialistas no tema.  Para a apresentação, os textos devem seguir as normas de publicação da revista, que podem ser consultadas clicando aqui.

Todas as contribuições devem ser enviadas ao email anuario-abeh@cmc.com.br com o assunto “Número 24”.

Compartir

Relacionado:

Interessante entrevista a José Manuel Santos, novo diretor do Centro de Estudos Brasileiros, na “Gaceta de Salamanca”.
Até 31 de outubre, chamada para o dossiê “Estudos Sociais das Ciências no Brasil”.
Anterior
Próximo