Foco e escopo

A Revista de Estudios Brasileños (REB), editada por Ediciones Universidades de Salamanca, em colaboração com a Universidade de São Paulo é um canal de expressão acadêmico dinâmico e aberto a todas as pessoas interessadas nos mais diversos aspectos que configuram a identidade do Brasil, nos âmbitos das Humanidades e das Ciências Sociais e Jurídicas. O objetivo da revista é incentivar e estabelecer discussões acadêmicas/científicas e divulgar ideias e/ou pesquisas, constituindo uma plataforma em estudos brasileiros.

O REB é um canal acadêmico de referência, para poder ser indexada nas principais bases de dados, e assim garantir a qualidade de suas publicações e que estas contribuam para alcançar a missão da mesma.

Esse objetivo revela significativa importância em função do desenvolvimento de estudos dedicados ao Brasil como nova área de conhecimento acadêmico. Neste sentido, se o Brasil vem avançando de maneira significativa nos últimos anos, revelando-se como uma das grandes economias do mundo, naturalmente o país assume mais visibilidade no cenário internacional. E o papel político e econômico do Brasil no contexto global despertou especial interesse no âmbito de estudos interdisciplinares da realidade do país. Consequentemente, crescem as iniciativas de colaboração em pesquisas acadêmicas conjuntas entre as distintas universidades, assim como os programas acadêmicos destinados de forma específica a “estudos brasileiros. Neste contexto de intercâmbio de ideias entre comunidades acadêmicas de “brasilenistas” dentro e fora do Brasil, a Revista de Estudios Brasileños pretende assumir um espaço ativo e dinâmico.

Definida a linha editorial da REB, seus destinatários diretos são os pesquisadores que se dedicam a estudar o Brasil, além de usuários que por sua atividade profissional possam ter algum interesse específico na realidade brasileira.

Trata-se de uma revista de periodicidade semestral com duas partes fundamentais: Ciências Humanas e Ciências Sociais e Jurídicas.

Em cada número, além do editorial e de uma seção geral, formada por artigos aprovados a partir do sistema de double-blind peer review (avaliação por pares cegos externos) que tratem de temas relacionados com a linha editorial, como literatura, cultura, sociologia, economia, antropologia, história, direito, política, geografia, etc. (estima-se a publicação de 6 a 8 trabalhos), haverá uma entrevista a um personagem relevante da intelectualidade brasileira ou do brasilenismo internacional. A seção de dossiê temático reunirá entre 3 e 5 artigos que analisem a temática proposta. As resenhas devem ser de livros publicados até dois anos antes da chamada ou publicação do número para o qual são submetidas. As resenhas devem ser sobre os temas abordados pela revista, especialmente, de obras resultado de pesquisa acadêmica. A última seção será de notícias, destinada a divulgar a atividade acadêmica e de pesquisa de universidades.