Top 10: Ultraje a rigor

O melhor rock dos 80 de São Paulo, liderado pelo cantor e guitarrista Roger Moreira.

Como tantos outros, Ultraje a rigor começou sendo uma banda de covers principalmente dos Beatles e de grupos de punk rock e new wave. A primeira formação composta por Roger Moreira, Leôspa, Sílvio e Edgard Scandurra começou com pequenas atuações em bares de todos os tipos. Roger tinha pensado batizar a banda de “Ultraje”, mas quando compartilhou a ideia com o resto do grupo, Edgar escutou mal e preguntou: “Há? Como é? Que traje, o traje a rigor?”. A engraçada confusão fez com que os rapazes decidissem pelo nome de Ultraje a rigor. Em 1983, chamaram a atenção de um produtor da WEA, Pena Schmidt e com ele gravaram o primeiro EP Inútil/Mim quer tocar.

Pouco depois, Edgar que também formava parte de Ira!, decidiu que não podia continuar atuando em duas bandas e abandonou o Ultraje. Carlo Bartolini, conhecido como Carlinhhos, entrou em substituição na guitarra. Em 1984, com esta nova formação, Ultraje gravou o segundo single, Eu me amo/Rebelde sem causa. Ambos os EPs tiveram bastante repercussão e a banda decidiu então lançar um primeiro disco. O título Nós vamos invadir sua Praia era uma provocação dos grupos paulistas que começavam a ter sucesso no Rio de Janeiro, um dos berços do rock nacional dos anos 1980, ainda que a letra da música refletia uma prática muito comum daquela época, que era o costume dos paulistanos de irem à praia de Santos para passar o fim de semana.

O disco foi um verdadeiro sucesso, convertendo-se no primeiro álbum de rock brasileiro em conseguir um disco de ouro e outro de platina por vender mais de 500 mil cópias. Em 1987, aparecia seu segundo trabalho Sexo!, lançado em um show surpresa em um shopping center da Avenida Paulista. Quase todas as músicas se tornaram um sucesso instantâneo, como “A Festa”, “Pelado” (incluída na trilha sonora da novela Brega e Chique, da Rede Globo), “Terceiro” e “Eu Gosto de Mulher”.

Em 1989, mais maduros e um pouco cansados pelas intermináveis turnês, Ultraje gravou Crescendo. O álbum vendeu bem (foi disco de ouro com 234 mil cópias vendidas), mas os meios de comunicação começavam a se desinteressarem pelo grupo depois de quatro anos de sucesso consecutivos. O seguinte lançamento, Por que Ultraje a Rigor? (1990), foi um álbum de versões do repertório do início da carreira, com uma única música inédita, “Mauro bundinha”, composta também na mesma época. Do disco de ouro passaram a vender apenas 50 mil cópias. O grupo se descompunha. Maurício foi embora para Miami com sua flamante esposa americana, Leôspa perdeu o entusiasmo por ensaiar e viajar de um lado a outro, depois de passar pelo altar, Sergio aspirava formar sua própria banda… Roger tomou, então, uma decisão drástica: recomeçar e reconstruir o grupo, buscando novos integrantes. Depois do fracasso do sexto LP Ó!, gravado com pressa e sem muito orçamento, Ultraje parecia ter chegado ao limite, mas os rapazes não se renderam. Mudaram-se da WEA a Deckdisc/Abril Music e lançaram 18 anos sem tirar!, um disco gravado ao vivo em 1996, de forma independente, que ao passar pelo estúdio incluiu quatro músicas inéditas.

Depois de muitas idas e vindas, em 2002 aparecia Os invisíveis, o primeiro disco formado integralmente por canções inéditas desde 1993 e com clara influência da surfmusic. O título era uma brincadeira de Roger Moreira sobre longo, longo tempo em que Ultraje a rigor ficou sem aparecer nos meios de comunicação. A finais de 2008, o grupo deixou a discográfica e começou a trabalhar em álbum independente, disponível para download gratuito e intitulado Música esquisita a troco de nada!. Lançado em abril de 2009, o disco contou com a participação especial de Edgar Scandurra na guitarra e da cantora Klébi Nori na música “Amor”. Sem ter muito mais que oferecer, em 2011 a banda passou a formar parte do talk show “Agora é tarde”, programa que deixaram para fazer o mesmo em “The Noite” do SBT.

Músicas do programa:

https://www.youtube.com/watch?v=qxRRxN5Lx3o
 “Inútil” do disco Nós vamos invadir sua Praia (1985)
https://www.youtube.com/watch?v=-3szYw_8guQ
“Mim quer tocar” do Acústico MTV (2005)
“Rebelde sem causa” de 18 Anos Sem Tirar (1999)
https://www.youtube.com/watch?v=KSMHon7QEfE&list=PL691C7474B6DF8DF5&index=1
“Nós Vamos Invadir Sua Praia” do disco Nós vamos invadir sua Praia (1985)
https://www.youtube.com/watch?v=vSpAPK1S1uk
“Eu Gosto de Mulher” do álbum Sexo! (1987)
https://www.youtube.com/watch?v=16gX5UmyhSE
“Prisionero” do álbum Sexo! (1987)
https://www.youtube.com/watch?v=1La2jTLdvPY
“Volta comigo”, do disco Crescendo (1989)
“Nada a declarar”, de 18 Anos Sem Tirar (1999)
“Todo Mundo Gosta de Mim” de Os invisíveis (2002)
https://www.youtube.com/watch?v=s-MzUj4mUGE
“Eu Não Sei” do Acústico MTV (2005).

Referências:

Facebook: https://www.facebook.com/ultrajearigoroficial/

Site oficial de Ultraje a rigor. http://www.ultraje.com/

Compartir

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no reddit
Compartilhar no skype
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email

Relacionado:

Em colaboração com o Museu da Vida, apresentamos a troça carnavalesca pernambucana dedicada à divulgação científica.
A segunda parte da biografia de um dos médicos e pesquisadores brasileiros mais destacados do século XX.
Anterior
Próximo