BMQS entrevista Renato Alvim

Podcast com uma entrevista ao representante de português da AATSP.

O podcast desta semana traz uma entrevista com Renato Alvim, professor de português e de literatura em língua portuguesa da California State University, no campus Stanislau (Estados Unidos). Na entrevista, falamos sobre a National Teach Portuguese Week, que acontece ao longo desta semana, organizada pela American Association of Teachers of Spanish & Portuguese (AATSP), na qual o entrevistado ostenta o cargo de representante da língua portuguesa.

Brazilian Studies

Ao longo de toda a entrevista, esteve muito presente o tema dos “Brazilian Studies”, os “Estudos brasileiros”. Durante muito tempo, este conceito agrupou as pesquisas sobre o Brasil produzidas fora do Brasil por pesquisadores estrangeiros. Porém, atualmente, a literatura especializada define o conceito – não livre de controvérsias -, como uma área de estudos interdisciplinar, que tem o Brasil como objeto de pesquisa.

Os especialistas que se debruçaram sobre o tema situam o início dos “Estudos brasileiros” na década de 1960. No Brasil, vivia-se um momento politicamente conturbado – recordemos a Ditadura militar e seus “Anos de Chumbo”. Por outro lado, foi também o período de apogeu dos estudos sobre a América Latina (e sobre o Brasil) nos Estados Unidos. Barbara Weinstein considera que o contexto da Guerra Fria foi o caldo de cultivo que permitiu o desenvolvimento de uma série de políticas públicas por parte do Tio Sam, para incentivar a produção do conhecimento sobre a região.

Sem entrar em questões ideológicas fundacionais que puderam nortear as pesquisas produzidas sobre o Brasil naquele momento, é ponto passivo que o termo “Brasilianista” designou inicialmente os pesquisadores norte-americanos dedicados aos “Estudos brasileiros”. Mais de 60 anos depois, ainda é possível falar em “Brasilianista”, mas agora tratamos de pesquisadores que constroem seus trabalhos a partir do diálogo com a Universidade brasileira, de forma relacional, muitas vezes tensionando, questionando, as relações entre contextos e poder.

Para ampliar o tema, recomendamos a leitura do texto de Barbara Winstein, Juliano Nunes Alves e outros, e Vinicius Mariano de Carvalho.

O entrevistado

Renato Alvim é natural de Minas Gerais (Brasil). No ano 2000, foi para os Estados Unidos cursar um mestrado na área de Educação. Acabou fazendo um segundo mestrado e depois um doutorado em língua portuguesa e culturas de língua portuguesa, com uma tese sobre o escritor brasileiro Lúcio Cardoso. De lá para cá, Renato Alvim vem trabalhado com literatura,

mas muito mais com o ensino da língua portuguesa, porque essa é a realidade de grande parte das pessoas que se formam para trabalhar com a língua portuguesa ou com a literatura ou as literaturas de língua portuguesa aqui nos Estados Unidos.

Renato Alvim é também o representante da língua portuguesa na American Association of Teachers of Spanish & Portuguese (AATSP). Fundada em 1917, a associação é a organização americana mais antiga, dedicada aos profissionais do ensino do português e do espanhol. Como representante do português na atual direção da AATSP, sua função é

principalmente, de divulgar, reforçar, apoiar o ensino da língua, o ensino da cultura, todos voltados à língua portuguesa, ou as culturas em língua portuguesa.

AATSP

Atualmente, a associação conta com aproximadamente 10 mil associados, entre profissionais, estudantes e pesquisadores da área, congregados em diversas cidades do país. O principal objetivo da organização é manter o interesse, divulgar e fortalecer o trabalho que se faz com as línguas portuguesa e espanhola nos Estados Unidos.

Para isso, a associação conta com sociedades honorárias de português e espanhol, que são sociedades que promovem junto aos alunos de High School esse interesse e premia esses alunos de acordo com a sua produção ou seu destaque nas línguas.

Entre as atividades que a AATSP organiza, estão o “National Spanish Exam” e o “Nacional Portuguese Exam”, que são exames de proficiência em espanhol e português; entre as publicações: Hispania, uma revista acadêmica dedicada à língua e literatura em espanhol e português; Albricias, que estaria direcionada a estudantes de espanhol do ensino médio; e Spanish and Portuguese Review, que é um jornal para alunos de pós-graduação. E para fechar, o congresso anual que a associação organiza, cuja edição 2023 acontecerá em Salamanca, nos dias 26 a 29 de junho, terá como tema “Novos horizontes para a comunicação e cultura”.

National Teach Portuguese Week

A Semana Nacional do Ensino de Português começou a ser organizada pela AATSP em 2019, por iniciativa de Raquel Mamiya, professora de português e espanhol na Universidade do Havaí (Estados Unidos). O evento tem como finalidade chamar a atenção para profissionais interessados em manter, apoiar, promover, o ensino da língua portuguesa e das culturas de língua portuguesa no país. O tema este ano é “Diversidade, inclusão e as artes”. A programação está disponível neste link e é possível acompanhar as sessões pela internet e através do Instagram e do Facebook.

E para fechar a entrevista, Renato Alvim fala que o interesse pela língua e literaturas em português e, mais especificamente, brasileira, está influenciado por vários fatores: a sua consolidação nos programas de graduação e pós-graduação das universidades norte-americanas e o interesse que autores e obras despertem nos estudantes.

Isso varia de acordo com que vai acontecendo com a demanda do mercado também, às vezes, a gente vê uma tendência maior em estudar os clássicos ou para estudar a um grupo determinado ou uma veia cultural determinada. Então, isso varia muito.

Mas, para ele também é muito importante a projeção internacional do país. No caso do Brasil, avalia:

por exemplo, se a gente pensar nos anos 2010 a 2014, 2015, mais ou menos, houve um grande interesse por causa da economia brasileira crescendo, houve um grande interesse em relação a viagens, a estudos de intercâmbio no Brasil, e mais aulas de língua portuguesa.

Para conhecer mais sobre o trabalho da AATSP, consulte o site oficial da organização.

Escuta a entrevista completa no podcast disponível abaixo.

Brasil es mucho más que samba é um programa do Centro de Estudos Brasileiros, emitido na rádio Universidade de Salamanca. O programa vai ao ar todas às terças-feiras, na 89 fm local e em radio.usal.es, a partir das 17h30 (hora local).

Compartir

Relacionado:

Voltamos ao tema da literatura de terror com uma entrevista com a escritora Verena Cavalcante, que apresenta o seu particular “Inventário de predadores domésticos”.
Um programa especial com dois belos (e surpreendentes) relatos natalinos.
No último BioBrasil de 2022 falamos de cinema de ficção científica com o professor e crítico de cinema Alfredo Suppia.
Carlos Galilea, a voz de “Cuando los elefantes sueñan con la música”, fala sobre seu livro dedicado a Caetano Veloso.
BioBrasil entrevista a Sabine Mendes Moura. Escritora, roteirista e editora, e principalmente, uma mulher comprometida com seus ideais.
Anterior
Próximo