O papel das grandes corporações entre desenvolvimento e crimes ambientais

Pesquisadores espanhóis discutem o papel das grandes corporações no binômio desenvolvimento e crimes ambientais.

A professora da Universidad de Salamanca (Espanha), Ana Pérez Cepeda, e o professor Alejandro Luis de Pablo, da Universidad de Valladolid (Espanha), formaram parte da mesa “A responsabilidade das grandes corporações nas políticas de desenvolvimento e nos crimes ambientais”, coordenada pelo professor Fernando Navarro Cardoso, da Universida de Las Palmas de Gran Canaria (Espanha).

O objetivo principal desta mesa era dar visibilidade ao contraste entre a proteção ao meio ambiente e o desenvolvimento econômico na Amazônia. A reflexão compartilhada pelos membros da mesa referenciava os interesses econômicos das grandes empresas no pulmão do planeta, interesses esses que prevalecem sobre as consequências da destruição do meio ambiente, justamente derivadas desses interesses econômicos. O debate se articulou em torno da responsabilidade penal das empresas internacionais em violar o direito humano a viver em um meio ambiente saudável.

Esta mesa redonda foi parte da programação do seminário internacional “Reflexões políticas e jurídicas sobre a proteção do meio ambiente e as políticas de desenvolvimento na Amazônia”, organizado pelo Centro de Estudos Brasileiros da Universidad de Salamanca, entre os meses de maio e junho de 2021.

Assista o debate no vídeo abaixo.

Compartir

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no reddit
Compartilhar no skype
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email

Relacionado:

Nesta emissão especial de BMQS, Elisa Duarte entrevista o professor Alexandre Macchione Saes, coordenador do Portal 3×22.
No último 13 de janeiro, foi inaugurada no Palacio de Maldonado a exposição “Visibilidad trans”, um proyecto de Sarah Freitas, Billie Gunz, Angélica Silva
A mostra que reúne as vivências de 12 pessoas trans na Espanha está aberta à visitação no Palacio de Maldonado até 11 de fevereiro.
O livro conta a história de uma estudante universitária que viaja a lugares como Paris, Lisboa, Oxford, Amsterdã, Marraquech e a capital charra.
“Una bala para el Rey”, “El asesinato de Carrero Blanco”, “El precio de la libertad”, “El padre de Caín” e “Cuéntame cómo pasó”, são
Anterior
Próximo