Marcha para o Oeste. A conquista do Brasil Central

O catálogo da exposição organizada em colaboração com o Arquivo Nacional do Brasil disponível para download de forma gratuita.

O catálogo Marcha para o Oeste. A conquista do Brasil Central (1943-1967) é produto da exposição organizada em 2019 pelo CEB e o Arquivo Nacional do Brasil no âmbito do programa Residência Artística de Fotografia.

A mostra reproduz fotografias do acervo da Fundação Brasil Central (FBC) no Arquivo Nacional, conservados na unidade regional na sede de Brasília, e textos redigidos pela coordenadora da unidade, Vivien Ishaq.

Contextualizando

Em agosto de 1940, o presidente Getúlio Vargas visitou a aldeia dos índios Karajás durante sua estada na Ilha do Bananal (estado de Tocantins). Esta visita se tornou um marco simbólico, que animou Vargas a avançar nos planos para a campanha a Marcha para o Oeste, lançada em 1938 para promover o povoamento e o desenvolvimento econômico da região central do território brasileiro. Uma das primeiras realizações da Marcha foi a criação da expedição Roncador-Xingu, em junho de 1943. Ao mesmo tempo, para gerenciar a expedição, o governo instituiu a Fundação Brasil Central, órgão federal responsável por viabilizar as condições materiais e recursos humanos necessários para essa nova etapa de colonização.

LA expedição Roncador-Xingu tinha o objetivo de desbravar e colonizar as zonas compreendidas nos altos rios Araguaia, Xingu e no Brasil Central e Ocidental. A expedição se tornaria a via de entrada no grande sertão dos jovens paulistas e irmãos, Orlando, Cláudio e Leonardo Villas Bôas, que ficaram mundialmente conhecidos como os grandes sertanistas brasileiros. A Marcha para o Oeste criou novas vias de comunicação no interior do país: estradas e campos de pouso; criou cidades planejadas e conduziu migrações de populações; abrindo caminho para a construção da nova capital do país, Brasília, inaugurada em 31 de abril de 1960.

Baixe o catálogo em pdf de forma gratuita neste link ou acessá-lo na plataforma ISSUU.

Compartir

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no reddit
Compartilhar no skype
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email

Relacionado:

Mesa redonda debate a relação entre os programas de compliance e a preservação ambiental no Brasil.
Trata-se de uma antologia poética hispano-brasileira contra a violência de gênero, editada por Manuel Ambrosio Sánchez (USAL) e Erivelto da Rocha Carvalho (UnB).
Anterior
Próximo