A cineasta Helena Taberna convidada especial do CIHALCEP2021

A diretora de filmes como "Yoyes" e "Acantilado" falará com os alunos do Congresso sobre a sua trajetória.

O VI Congresso Internacional de História, Arte e Literatura no Cinema em Espanhol e em Português – CIHALCEP, que se celebrará de 21 a 25 de junho em modalidade online, conta este ano com a participação da diretora navarra de cinema de ficção e documentais Helena Taberna.

O encontro que tem como título “O cinema de Helena Taberna: Valentia, compromisso e renovação. Uma conversa com a diretora” que acontecerá na terça-feira, 22 de junho às 18h00 e será moderada por Pilar Rodríguez Pérez, professora da Universidade de Deusto.

Helena Taberna realizou os seus primeiros trabalhos a princípios dos anos 1990, com os curta metragens Ochenta y siete cartas de amor (1992), Nerabe (1994), Herrikolore (1996), o meio metragem Alsaua 1936 (1994) e o longra metragem Yoyes (1999), baseado na vida e no assassinato da militante etarra Dolores González Catarain, a primeira mulher que ocupou postos de responsabilidade em ETA. A sua produção mais recente inclui os filmes La buena nueva (2008) e Acantilado (2016), além dos documentais Extranjeras (2003), Nagore (2010) e Varados (2019).

Da uma olhada nas matérias aparecidas no Tribuna Universitaria e La Gaceta de Salamanca:

Compartir

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no reddit
Compartilhar no skype
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email

Relacionado:

O curso de especialização será ministrado on-line e está destinado a pós-doutorandos.
O CEB retoma o programa de Residência artística e abre nova chamada para submissão de propostas expositivas até 31 de janeiro de 2022.
Os estudantes de pós-graduação (mestrado e doutorado) da USAL podem cursar este ano a disciplina: “Temas Contemporâneos da Ibero-América” em formato totalmente on-line.
Anterior
Próximo